Ora Então Um Grande Bem Haja ... oprazerdainsolencia@sapo.pt
Domingo, 26 de Fevereiro de 2006
ora cinco manias
eu sempre tive para comigo que isto de correntes era um bocado... vá maricas, e quando o Soslayo me endereçou esta das cinco manias eu franzi o sobrolho lancei um sorrizinho maroto e pensei “tu queres ver que o Soslayo atraca de retaguarda?”... como é natural eu não ía participar na corrente mas às tantas ele disse-me “ah se não fizeres já não te convido mais para o spá nem para as massagens do jorge matulão”... passados uns dias foi a vez da Magia me convidar e como não se nega nada a uma mocinha que nos pede com jeitinho lá acedi, esta história de fazer tudo por mocinhas arranjadas já me causou alguns embaraços nomeadamente numa história que envolveu um agrafador, um lacinho no meu pénis e uma rolha... não quero falar sobre isso... ora manias

tenho a mania de defender a simara sempre que lhe chamam canhão, bola de berlim, traineira, cachalote, almoço de ursos, planeta, pipa e outras coisas que a possam fazer sentir mal como no outro dia que alguem disse que gostava de fazer uma expedição aos ossos da simara para provar que realmente existem e eu não gostei porque nutro um sentimento de posse pela simara, ou seja, só eu é que posso dizer essas coisas... mas era giro uma expedição aos ossos da simara com cavalos e tanques e gente com astrolábios... sim porque eu prefiro um astrolábio a um gps, chamem-me tradicionalista não quero saber, gosto mais de dizer astrolábio...

tenho a mania sado-masoquista de gravar e ver repetidamente o primeiro anúncio do detergente xau onde um painel de mulheres em torno de uma mesa gritam em uníssono XAUUUUU, o ser inteligente que há em mim pensa “foi aqui que tudo começou, o flagelo”, por outro lado o ser tarado que há em mim pensa “então e se elas se começarem todas a lamber umas às outras em cima da mesa enquanto a máquina lhes lava as blusas e as cuequinhas marotas?” por outro lado o ser ridículo que há em mim imagina “então e se entrasse aqui o zorro sujo com fezes de cavalo e lhes exigisse que lhe lavassem a mascarilha?” ao que o ser tarado que há em mim acrescentaria “enquanto uma lhe estimulava o pénis com os seios e as outras se lambiam umas ás outras em cima da mesa...” naturalmente o ser sensato que há em mim diria “então cambada parem com isso que está gente a ler...”, “e a estimular-se” diria o tarado que há em mim... “e a brincar com fósforos” finalizaria o ser irresponsável que há em mim

como gosto de me rir tenho a mania de fazer recortes e colagens de revistas com pedaços do corpo do fernando mendes, da lili caneças, do emplastro, do tino de rans, da filha do nené, do cavaco silva, da odete santos, do petit, do alexandrino e da sobrinha mongolóide do talhante ribeiro que apareceu uma vez na revista ‘arte toureira’ confundida com um bovino para assim conseguir com a ajuda do cabelo do fernando alvim e com as vestimentas de manuel luis goucha construir a figura de ficção mais ridícula de todos os tempos de modo a competir a nivel internacional com o capitão américa, com os telletubies e com a celine dion... (reparem que num parágrafo tão propício não falei da simara, apenas porque ela me avisou que se eu a mencionasse duas vezes no mesmo texto me esborrachava com o polegar)

tenho a mania incrivelmente desagradável para quem me acompanha de apontar todos os defeitos dos filmes e séries de acção, nomeadamente com o csi, é do género “ya a arma do crime tinha de ser utilizada especificamente para caça submarina e que só três pessoas no estado a possuem” passado cerca de dez segundos “sim porque ele via mesmo aquele pintelho na borda da garrafa de cerveja, tem uns olhinhos o horatio vai lá vai” mais dez segundos volvidos “ah claro a tinta do carro ficou presa no joelho da moça atropelada e tinha de pertencer a um lamborghini que são dois ou três” meio minuto depois “ya a arma do crime foi encontrada, imagine-se, num carro com uma cadeira de rodas logo o assassíno tem problemas motores, ou seja, é um paralítico sem um pintelho que conduz um lamborghini com uma arma de caça submarina...” passado um segundo “ah tá bem ainda por cima...” e é aqui que alguem me esmaga um testículo com um alicate ou me espeta uma caneta num olho e eu paro...

tenho a mania de implicar com todos os metrossexuais, disseram-me que os homens agora tinham de ser todos metrossexuais e eu como não tenho personalidade própria passados uns minutos dei por mim a apanhar no cú e até pensei para comigo “epá isto de apanhar no cú não é para mim... faz comichãozinha” ainda por cima o paulão e o miguel eram tão metrossexuais que quando suavam cheiravam a emporio armani e enchiam frasquinhos de suor para sair à noite... pronto agora implico com eles...

não passo a corrente a ninguem porque isso seria maricas

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 14:18
link do post | comentar | ver comentários (50) | favorito
|

Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2006
vida universitária
hoje pensei em recordar os velhos tempos em que tinha vómitos espontâneos enquanto fazia amor... depois vi que isso não era boa ideia por isso venho falar da vida universitária

estamos em fevereiro, mês de frequências e exames ou como também é conhecido “mês em que o universitário bebe menos cerveja”, toda a gente sabe que o pequeno almoço do universitário são taças de chocapic e os restos de cerveja que sobram no fundo das garrafas abertas da noite anterior, isto às três da tarde quando acorda... claro que para uma alimentação completa há sempre no frigorífico mais cerveja, possivelmente fresca se o aparelho estiver ligado à corrente e pedaços de frango com pouco bolor

uma das melhores experiências que a universidade possibilita são os programas erasmus, desenvolve a própria cultura do universitário que pode assim provar cervejas de outros países e descobrir novos truques para abrir garrafas quando se esquece do tira cápsulas... descobri que por toda a europa a ideologia preferida do universitário é a do imperialismo, em portugal as sub-ideologias “super bockismo” e “sagrismo” têm muita aceitação... uma universidade é no fundo um sítio onde os pais fartos dos putos os enterram durante 3, 4, com sorte 10 anos... é um jardim escola com cerveja vá...

relembro também momentos difíceis na minha passagem pela universidade, por exemplo aquelas esperas intermináveis para as orais, as putas nunca se dispaxavam e estava frio, quase tão desesperante como aqueles dez minutos em que se muda o barril de cerveja e não se pode beber imperial... mas eu sou humilde e sempre tive atenção aos conselhos dos mais velhos, “tu tem cuidado quando bebes cerveja porque se o stôr te apanha anula-te o exame” diziam-me eles... em todo o caso só tenho a agradecer à cerveja, se nunca comi uma gaja feia à imperial o devo, que sempre as deixou bonitas e atraentes para mim... eu sempre tive inveja era daquela malta com bolsas de estudo, bolsa de estudo que como se sabe é ter imperiais à borla na tasca do xico no bairro alto

considerei-me um universitário normal... costumava jogar futebol bêbado, jogar bowling bêbado, comer tremoços bêbado e conduzir bêbado o carro do amigo que não podia conduzir porque estava muito bêbado... mas tenho cuidado com o carro, quando conduzo nunca bebo para não entornar... o problema é que quando um gajo conduz bêbado vai tão devagarinho e tenta cumprir de tal forma as regras que a bófia topa logo que o condutor está bêbado, o truque é fazer merda na estrada como qualquer sóbrio idoso condutor de fim de semana e se possivel provocar acidentes de preferência em carros movidos a gás para explodirem ou de monárquicos para que faleçam... ainda me lembro dos bons velhos tempos em que nós tocávamos às campainhas das pessoas e fugíamos, bons velhos tempos esses de universitário, ou isso terá sido nos meus bons velhos tempos de aspirante a mecânico? ou terá sido nos meus bons velhos tempos de abóbora? não, julgo que não, já não era uma abóbora nessa altura, já há muito tempo que não sou uma abóbora

a única razão pela qual o universitário não se preocupa com as negativas que apanha é porque não conhece o significado dos números que aparecem nas pautas... para melhor compreensão as notas deveriam aparecer com nomes de bebidas alcoólicas e quanto melhor a classificação mais elevado o teor de álcool da bebida, por exemplo um 20 iria equivaler ao absinto e um 18 à vodka, um bacardi era para aí um 15 (com cola um 12) e uma imperial um excelente 10... o pior é que o universitário vai continuar a ter notas do género “copinho de leite morno”, “café com leite” ou “ucal fresquinha” o que dá direito a reprovação, em especial a matemática que tantos dissabores coloca...

estudante – boa noite fáxavor queria 3 imperiais fáxavor para mim e mais 3 imperiais fáxavor para o meu colega fáxavor
barman – mas repare que o senhor vem sozinho
estudante – ai é? porreiro atão são as 7 para mim yeeeeeee

o universitário bebe sempre com moderação para não se engasgar

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 03:45
link do post | comentar | ver comentários (60) | favorito
|

Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2006
neve, frio e um acordeão
nevou por todo o país... diz quem sabe que se continuasse a nevar àquele ritmo durante mais 150 horas seria possivel fazer um boneco de neve do tamanho de uma nádega da simara... está tanto frio que os meus genitais emigraram para moçambique e começo já a desconfiar da minha masculinidade nomeadamente com frases do género “ó masculinidade qu’é feito pá?” ou “tu andas a sair a umas horas esquisitas ó masculinidade, tu vê lá bem o qu’é que andas a fazer ó masculinidade” e outras...

o sporting venceu na luz no sábado e no domingo nevou em lisboa... parece que neste último fim de semana acordei numa realidade bizarra na qual tudo o que é impensável pode acontecer... já estou a imaginar os jogadores do setúbal a receber os ordenados em atraso, o jorge palma sem beber whisky ao pequeno almoço ou o co adrianse a ser atacado por adeptos do próprio clube quando é lider destacado do campeonato... ficção sem dúvida

isto de nevar em portugal é engraçado e tal, o problema é que o nosso país não sabe lidar com essa situação... foi por isso que enquanto presidente da república e belo tocador de acordeão (se bem que tocar acordeão além de inútil e ridículo, não acrescenta absolutamente nada ao desenrolar do texto) encetei contactos diplomáticos com países habituados à neve para que estes nos possam auxiliar... sendo assim reuni já os seguintes itens:

- o canadá ofereceu gentilmente 20.000 sacos grandes do lixo para se fazer skú ou despejar restos do almoço
- da dinamarca chegam em fevereiro 12 abomináveis homens das neves para assustar em zonas do país a definir e dar acções de formação a pessoas feias desempregadas que se queiram dedicar à arte do susto e da intimidação, o ronald koeman é o melhor aluno, sempre que mete o beto de início assusta seis milhões de portugueses
- a suécia disponibilizou-se desde logo para enviar 250.000 suicidas para equilibrar os índices portugueses e dar alguma utilidade àquelas redes dos bombeiros que servem para amparar as quedas de quem salta de cima de um prédio ou do luisão
- a áustria vai enviar 1000 crianças prodígios nos mais diversos desportos de inverno para que dentro de alguns anos portugal seja campeão do mundo de snowboard, ski, trenó e aquele desporto estúpido onde se atira um disco em frente e os outros esfregam o chão com umas vassouras palermas
- os russos vão distribui pelas famílias portuguesas um kit que contem três garrafas de vodka, cinco barretes felpudos ridículos como aqueles que usava o carlos fino e uma mulher a dias doutorada em bio-química que com jeitinho ainda satisfaz oralmente
- os islandeses pretendem trocar as plantas dos seus melhores e mais resistentes iglôs pelos projectos do estádio alvalade XXI para se rirem à parva

suspeita-se que os russos tenham vendido frio a portugal... numa tentativa de afastar imigrantes africanos do nosso páis portugal terá comprado à rússia 120 ventanias, sete frentes frias, 250 quilómetros quadrados de céu muito nublado, alguma geada, dois pequenos tornados, muitos milhares de graus negativos para distribuir pelo continente e ilhas e o karyaka... este pacote revelou-se a terceira pior compra do estado português logo após as aquisições dos submarinos à alemanha e do roberto leal ao brasil

é bonito ver as crianças a brincar com a neve e a construir bonecos engraçados em vez de serem violadas por homens de pénis compridos... enquanto as crianças se divertem a fazer bolas de neve, os pedófilos divertem-se a fazer crianças de neve, os matemáticos a fazer paralelipípedos hexagonais simétricos de neve, o fernando mendes a fazer pernas de frango de neve, a carla matadinho a fazer cérebros pequeninos e pílulas do dia seguinte de neve, a elsa raposo a fazer homens bem parecidos vinte anos mais novos que ela de neve e o co adrianse a fazer um carro novo de neve...

“we must be worried about this situation, we can’t afford to lose the people from our country who visit us every summer because of the cold weather, and foreigns as well like portuguese, spanish or dutch visitors” esclareceu o presidente da câmara de albufeira

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 01:48
link do post | comentar | ver comentários (61) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Estou de volta... noutro ...

FIM

o oceano índico tem a man...

terminou o caso mateus, a...

luta de boxers

o tuga é algo otário

jorge coroado, mestre da ...

mundial da prostituição

as crianças e os mosquito...

o código da mariquice

arquivos

Setembro 2007

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds