Ora Então Um Grande Bem Haja ... oprazerdainsolencia@sapo.pt
Domingo, 24 de Julho de 2005
tá cá quentinho
estão sem exagero 200 mil triliões de graus centigrados ao sol, 100 mil triliões á sombra e relativamente fresquinho à sombra da simara (que é a sombra mais espessa do mundo), infelizmente a sombra da simara abrange apenas a região da grande lisboa, à apenas alguns meses atrás também almada estava numa situação privilegiada contudo a simara perdeu alguns metros deixando o cristo rei ao sol e a suar continuadamente dos seus enormes sovacos...

esta informação foi-me facultada por um colega meu que é meteorologista... quer dizer não é bem meteorologista mas consegue lamber um dedo e adivinhar a direcção do vento, que no fundo é o que fazem os metereologistas (só que têm mais experiência e cursos académicos)

esta é aquela altura do ano em que as saunas estão cheias de pessoas à procura de locais fresquinhos para se abrigarem... está tanto calor que a maior causa de morte em portugal é comer bolicaos... até porque pior do que ser atropelado pela camioneta do bimbo e ficar tetrapelégico ou acender um maçarico nos genitais até conseguir assobiar só mesmo comer um mon cheri já mole, borrar-me que nem um campeão e esvair-me em merda até à morte

dei por mim a dizer “epá realmente tá quentinho” quando a dada altura fomos invadidos por algumas centenas de camelos vindos sabe-se lá de onde, houve quem lhe chamasse injustamente conselho de ministro mas não... estes eram camelos originais do zambeze que não suportavam as temperaturas gélidas do continente africano... “brrr ‘tá pra lá um briol que não se pode” diziam eles de manga à cava e boné com ventoinha

eles agora que cá vivem descobriram que pagam 21% de iva nas esfregonas vileda e nas batedeiras moulinex (todos os camelos fazem colecção ou de esfregonas vileda ou de batedeiras moulinex, não me perguntem porquê) e arrependeram-se... foram então obrigados a entrar no mercado laboral e não é raro verem-se hoje em dia camelos a vender pequenos camelinhos em miniatura nos restaurantes e bares na noite lisboeta com o seu slogan habitual “qué camêlô?”... os restantes são hoje os responsaévies pela política de contratações do sporting

achei algo estranho assistir ao crescimento desenfreado de cactos na região de lisboa e vale do tejo mas não dei grande importânica à coisa até nascer um no meu ombro direito tornando-se um enorme berbicacho vestir por exemplo uma blusa... ainda por cima eu tenho aquele hábito estranho de coçar o nariz esborrachando-o no ombro e isso é agora uma experiência extremamente dolorosa desde que o cacto lá está (ainda por cima o direito é o meu ombro de coçar)... parecendo que não ter um cacto no ombro direito incomoda porque sempre que olho para esse lado assusto-me, caio e parto ossos do meu corpo... eu que até sempre sonhei ser guia turístico terei de abdicar desse objectivo para não fazer figuras tristes do género “à minha esquerda podem ver a torre de belém e à minha direita um cacto, neste momento á minha esquerda podem ver o padrão dos descobrimentos e à minha direita o mesmo cacto e agora à esquerda um semáforo verde e à minha direita curiosamente ainda o mesmo cacto...”

o calor é tanto que a minha galinha de estimação põe ovos estrelados... é óptimo às refeições porque basta segurar na franga e aperta-la com força na barriga em cima do prato para assim transformar como que por milagre um simples bife num maravilhoso bitoque com ovo a cavalo... num dos dias mais quentes do ano aconteceu o inédito, todos os sapatos de pele de corcodilo fugiram para a barragem de montargil para se refrescarem deixando as madames do jet set incrédulas a exclamar “ôlhe bibá foi tremendo”

tia 1 – olhe bibá foi tremendo
tia 2 – olhe bibá foi por demais tremendo
tia 3 – olhe bibá foi himalaias por demais tremendo
bibá – foda-se parem de me chamar bibá caralho, o meu nome é herculano e sou construtor civil no feijó... merda pás tias...
tia 1 – ah ah ah a bibá tá imenso de engraçada
tia 2 – ah ah ah a bibá tá por demais imenso de engraçada
tia 3 – ah ah ah a bibá tá himalaias por demais imenso de engraçada
bibá – foda-se...

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 22:50
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|

Domingo, 17 de Julho de 2005
penhas douradas
sei que prometi na altura do meu regresso estrelar um ovo em directo no blog contudo a verdade é que o pinguim comeu os ovos todos pelo que vai ser completamente impossivel cumprir a minha promessa... vou imediatamente maltratar o pinguim colocando-o junto ao aquecedor

feito o resparo vou antes falar de algo que me intriga ainda mais do que os filmes do david lynch, as regras do baseball ou os penteados da fátima lopes... falo naturalmente do infundado interesse da rtp nas condições meteorológicas da região das penhas douradas...

penhas douradas... ao ouvir este nome coloco imediatamente questões a mim mesmo do género, será que compro estas calças? normalmente quando faço esta questão a mim mesmo acabo por não comprar e ver noutras lojas se encontro umas melhores ou mais baratas... é nesse momento que me questiono... será que o orçamento de estado retificativo é como diz o secretário geral do cds-pp um embuste? E quanto tempo demorará o novo treinador do futebol clube do porto co-adrianse a aprender português? gostará ele do patê de figado da la piara? não sei...

note o inculto leitor que este último parágrafo não traz absolutamente nada de novo, interessante ou adicional ao tema em questão, pelo que a sua inclusão é de uma inutilidade extrema... tal como o é curiosamente este mesmo parágrafo...

a única razão que eu vejo para que as penhas douradas figurem na meteorologia da rtp é o facto de se situarem na serra da estrela... agora, porque razão é que a serra da estrela tem de estar representada no boletim meteorológico da respectiva emissora? a única altura do ano em que é notícia é quando neva pela primeira vez... e já nem sequer isso interessa, ninguém liga nenhuma a isso... pelo menos a minha reacção quando me dizem que nevou na serra da estrela é sempre mais ou menos esta... “tou farto de te dizer que não quero ser incomodado com novidades irrelevantes, e agora como punição vou ter de te agrafar um testículo... pensei que tivesses isso bem presente desde aquela vez em que me disseste que a ministra da educação tinha dado mais uma gaffe e eu te martelei com muita força o dedo mindinho do pé”

acredito que foi alguem muito rico nas penhas douradas que pagou à rtp para que a sua terra aparecesse na meteorologia da dita estação televisiva, porque para ser honesto e correndo o risco de ofender os naturais de penhas douradas eu nunca ouvi falar das penhas douradas noutro local senão na meteorologia da rtp ...eu que até já ouvi falar de terras como rãs, pixa e xabregas, interrogo-me como é que nunca na minha vida tive nenhum contacto directo ou indirecto com as penhas douradas a não ser na secção meteorológica do telejornal, será o relatório meteorológico das penhas douradas assim tão necessário ao país em geral? e porque não antes o relatório da precipitação no algueirão? o que falta ao algueirão para que tenha os mesmo direitos das penhas douradas? aqui no prazer da insolência o algueirão é tão ou mais importante do que as penhas douradas ou mesmo do que a covihã... viva o algueirão... mas porquê o algueirão perguntará o leitor armado em parvo... ai a merda que o leitor não se cala hã? epá mas que mania de ser do contra que o leitor apanhou agora hã? já não falo mais do algueirão... porra...

eu quero fazer o mesmo e pagar á tvi para colocar a sobreda de caparica no seu boletim meteorológico... não tenho muito dinheiro mas posso sempre bater numa senhora de idade com uma enxada ao nivel dos olhos ou assassinar uma prostituta em alcântara à catanada e fornecer-lhes uma óptima notícia de abertura do jornal nacional que irá fazer as audiências da estação subir em flecha... também propûs vestir-me de burro e distribuir panfletos a dizer “a tvi é muito fixe” mas o melhor que consegui foi um papel na quinta das celebridades e uns biscates como burro estafeta na telepizza

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 23:27
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

Terça-feira, 12 de Julho de 2005
guerra dos sexos?
foi de forma completamente inesperada que recebi uma proposta de uma fêmea para entrar numa espécie de despique entre os sexos no qual diversos bloguers participariam através de posts cujo objectivo seria o de denegrir a imagem do sexo oposto... isto foi pelo menos o que eu consegui perceber pelos seus grunhidos e movimentos irregulares de braços... as palavras “mim, mulher, guerra, homem, sabonete e algodão doce” foram graças ao génio masculino que sou, suficientes para entender a mensagem...

ela propôs-me o desafio e desatou a correr à parva rua fora... eu até pensei que estava com medo da minha reacção (o que não se compreenderia dado que já não como pessoas à coisa de doze dias) mas afinal era o parquímetro que estava a acabar e ela teve de ir retirar o carro que estava estacionado de forma habilidosa na rotunda do marquês de pombal junto ao leão com mais três dúzias de peugeots 206... um irmão meu que trabalha numa morgue em londres diz que os dois dias com mais movimento do ano até à data foram o dia mundial das mulheres com carta de condução e o dia do atentado terrorista (por esta ordem)

quando ouvi falar em guerra dos sexos pensei para comigo “tu queres ver ó mestre da insolência que vem daí um bando de matrafonas com livros de culinária do carlos capote e conjuntos de panelas banhadas a ouro de 18 quilates da filipa vasconcelos para bater nas pessoas que trabalham?” ainda por cima os gritos de ordem do lado feminino numa guerra, seja ela qual for, baseiam-se essencialmente em citações retiradas dos livros da margarida rebelo pinto ou do paulo coelho (já na guerra entre os mexilhões e as cadelinhas, as fêmeas gritavam activamente pelos mexilhões “a vida é vida porque a vida tem vida dentro da vida”, ninguem entendeu mas como era do paulo coelho todos aplaudiram)

quem também descobriu esta guerra dos sexos foi o josé castelo branco que muito confuso comentou “guerra, guerra? ai que bom eu também quero brincar... quem é que me escolhe? alguem me escolhe? então ninguem me escolhe? vá eu também quero jogar... fogo ó herman ja viste é sempre a mesma coisa ficamos sempre os dois para o fim”

de qualquer forma e como é natural, este blog é superior a essas mesquinhices e não irá enveredar por caminhos danosos para o sexo oposto, até porque isto de denegrir a imagem do roberto leal ou evidenciar os tiques másculos do claudio ramos está muito batido e eu não estou para isso... em todas as guerras existem duas facções completamente distintas e nesta como em qualquer outra eu estou do lado oposto ao do paulo portas... mas que raio de perseguição (dirá o leitor), não seja atrasado mental ó leitor, deves ser uma gaja de certeza para estares a dizer isso (dirá o autor)

a verdade é que nunca poderia entrar numa guerra desta natureza, isto porque eu não tenho absolutamente nada contra as mulheres, elas até servem para procriar e tudo, algo que não conseguiria fazer sem uma fêmea... sei disso porque até aos meus catorze tentei ovelhas, pardais e ventoinhas e nenhuma das hipóteses se revelou eficaz, nomeadamente uma relação ocasional que mantive com uma ventoinha gigante (que vim mais tarde a saber tratar-se de uma hélice de um helicóptero puma da força aérea portuguesa), na qual confirmei a teoria de que o amor dói... essa tese saiu reforçada quando mais tarde uma canibal amazona me fez sexo oral...

se ha coisa que os homens nunca ponderam no dia-a-dia com uma mulher é o facto de ela poder estar com o período... homem que é homem não tem de se lembrar de uma coisa que não sabe o que é... e só se lembra disso quando ela começa a chorar desalmadamente por causa do compal de ananás que não estava bem fresquinho, pela depressão causada pela nova lata de conserva de atum de posta em óleo vegetal ramirez ou pelo ataque súbito de ciumes causado apenas porque o homem bocejou muito alto “estavas a bocejar assim para quem hãn? Eu vi esse bocejo... hoje dormes no sofá”... entao acende-se a luzinha no cérebro masculino e surge a frase natural “tá c’o período ó caralh*”...

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 14:38
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|

Quarta-feira, 6 de Julho de 2005
olh'ó regreeeeeesso fresquinho
queira o atinado leitor saber que o regresso da publicação de textos neste espaço inútil de opinião está para breve... estão programadas festividades várias que se prendem eventualmente com um espectáculo no qual o autor irá estrelar um ovo em directo no blog, o que será algo completamente inédito na história da blogosfera...

a verdade é que me vejo através da força das circunstâncias forçado a regressar à actividade pseudo-humorística por vias de movimentos chantagistas que estão a ser exercidos sobre a minha pessoa... o famoso movimento “era o que faltava acabares com o blog agora passo o dia inteiro a ouvir as músicas do tino de rãs e a comer chocolates derretidos” fez-me chegar através de um comunicado que encontrei enrolado na pata do próprio tino de rãs (que estranhamente me veio oferecer um pudim flan) a sua vontade de voltar a ler textos da minha autoria... para se certificarem que isso aconteceria roubaram os meus boxers que dizem “gay but happy” que a minha avó (que não sabe sequer ler português quanto mais alemão) me havia comprado na feira de santa comba dão numa quarta feira de manhã, e ameaçaram mostrá-lo no festival da beterraba de alenquer que terá transmissão televisiva em directo no canal viver...

não fui capaz de resistir à pressão e cedi às exigências daqueles malvados que me obrigavam ainda a assinar a revista astral “boa estrela”... ainda para mais agora sou uma pessoa famosa desde que os meus genitais foram capa da revista choque... as pessoas chegam ao pé de mim e perguntam “és tu o gajo dos genitais não é? faz lá aquele truque em que dás a volta e fazes o pino e acabas com aquele rodopio” e eu não resisto a um apelo de um fã mas aviso sempre “afasta-te que eu não quero magoar ninguem” se bem que tenho seguro contra todos os riscos (tal como deveriam ter todos os bibes das crianças do jardim infantil)...

vou ainda responder no regresso do blog á questão que todo um portugal (com especial incidência na região do samouco) e as regiões da sardenha e da córsega querem ver respondida... o que fazia a minha avó no bote do pescador eliseu ás duas e um quarto da manhã todos os primeiros domingos do mês durante a década de trinta? está para breve...

durante a minha ausência aconteceram coisas engraçadas na minha vida, ainda no outro dia por exemplo o meu cão salvador enterrou um osso no quintal, este ficou lá tanto tempo em baixo no escuro sem comer que quando o salvador abriu o buraco para o ir buscar no lugar do osso estava um pequeno queniano... foi giro... ele agora vive connosco e dorme no jardim com o cão porque ele deita um cheiro estranho que não deixava ninguem dormir à noite... ficará connosco pelo menos até que o serviço de estrangeiros e fronteiras inicie o processo de repatriação que o levará de volta para o buraco...

estou de volta

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 22:42
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Estou de volta... noutro ...

FIM

o oceano índico tem a man...

terminou o caso mateus, a...

luta de boxers

o tuga é algo otário

jorge coroado, mestre da ...

mundial da prostituição

as crianças e os mosquito...

o código da mariquice

arquivos

Setembro 2007

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds