Ora Então Um Grande Bem Haja ... oprazerdainsolencia@sapo.pt
Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2005
homem aparentemente vulgar
esta é a historia de um homem aparentemente vulgar… igual a tantos outros por esse mundo fora… contudo este homem aparentemente vulgar tem uma peculiaridade que os homens aparentemente vulgares não possuem… este homem aparentemente vulgar sente que a natureza o enganou… este homem aparentemente vulgar não mais é do que uma mulher presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar (será larilas?)

tudo se processa a partir deste presuposto… contudo esta história não acaba aqui… esta mulher presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar tem uma peculiaridade que a maioria das mulheres presas dentro de corpos de homens aparentemente vulgares não possuem… a natureza pregou-lhe nova rasteira… esta mulher presa dentro de um corpo de um homem aparentemente vulgar tem tendencias homossexuais (gosta de gajas então)

à partida pode-se presumir que esta mulher com tendencias homossexuais presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar sofre imensas represálias sociais… a verdade é que a sociedade ao olhar para esta mulher com tendencias homossexuais presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar… vê apenas um homem que gosta de mulheres… e essa é uma situação muito mal aceite pela associação de mulheres com tendencias homossexuais presas dentro de corpos de homens aparentemente vulgares (AMTHPDCHAV)… a discriminação acontece ainda em pleno seculo vinte e tal o que é de facto inaceitavel e doloroso para estas pessoas

como acontece com todas as mulheres com tendencias homossexuais presas dentro de corpos de homens aparentemente vulgares… sentem-se atraídas por mulheres… e dado que fisicamente são homens a legislação não os (as) impede de contrairem matrimónio com as suas amadas… e é aí que a fúria dos mais conservadores se faz sentir através de protestos, manifestações e boicotes, nomeadamente à igreja, registo civil e ao intermarché… as palavras palavras de ordem são duras: “é uma vergonha”; “não façam isso seus badalhocos”; “abaixo o sumol de ananás”

estas pessoas não são apenas homens que gostam de mulheres… são algo totalmente diferente e merecem a mesma consideração que qualquer outra… o paulo portas já se pronunciou dizendo o seguinte “temos de aceitar que alguns homens gostem efectivamente de mulheres… sei que pode parecer estranho… não percebo essas pessoas contudo eu sou alguem aberto a novas experiencias e quem sabe se um dia tambem eu terei relações com mulheres ah ah ah (deve ser deve)”

e assim esta mulher com tendencias homossexuais presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar de que vos falo… casou com uma mulher aparentemente normal…

contudo esta mulher aparentemente normal que se casou com a tal mulher com tendencias homossexuais presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar, tem uma peculiaridade que a maioria das mulheres aparentemente normais que se casam com mulheres com tendencias homossexuais presas dentro de corpos de homens aparentemente vulgares não possuem… o que é facto é que esta mulher aparentemente normal que se casou com a tal mulher com tendencias homossexuais presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar é no fundo um homem preso dentro de um corpo de uma mulher aparentemente normal (será larilas? ou seja gosta de mulheres?)

a pergunta lógica a fazer é a seguinte… porque razão um homem preso dentro do corpo de uma mulher aparentemente normal se iria casar com uma mulher com tendencias homossexuais presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar? (se ela se sente um gajo porqu’é que casou com um homem?)

pode parecer que não mas a resposta salta á vista… este homem preso dentro do corpo de uma mulher aparentemente normal casou-se com uma mulher com tendencias homossexuais presa dentro do corpo de um homem aparentemente vulgar porque… este homem preso dentro do corpo de uma mulher aparentemente normal tem tambem tendencias homossexuais… ou seja… é visto pela sociedade simplesmente como uma mulher que gosta de homens… e é igualmente discriminada por isso… por exemplo em entrevistas de emprego ouve sempre a mesma conversa “pois é… sabe… um passarinho contou-me que a senhora gosta de homens não é? pois é… receio que isso vá contra a política da empresa… temos muita pena… muito bom dia ”

esta é a cruel historia do homem que gostava de mulheres e da mulher que gostava de homens… unidos pelo santo matrimónio… chamar-lhes-ei heterohomossexuais… ele chama-se julio (mas prefere que lhe chamem cristina) e ela chama-se cristina (mas prefere que lhe chamem julio) … em futuros posts falarei de episodios concrectos do julio e da cristina (da cristina e do julio) estejam atentos… ou então nunca mais cá voltem…

na ultima quinta feira dia 20 uma gaja que gosta de homens fez não sei quantos anos e no seguimento desse ultimo aniversário recorro ás sábias palavras de josé cid… “como o macaco gosta de bananas eu gosto de ti”

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 01:30
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2005
empregados demorados
o que fazer quando estão num restaurante e nenhum empregado vos atende? todos nós ja passámos por isto... so mesmo quem nunca foi a um restaurante não terá queixas deste género... (no meu post “Insolente no restaurante” abordei a temática dos restaurantes finos cuja problemática não se aplica neste caso específico) ...

no outro dia fui almoçar fora... pedi um cestinho de pão mas este demorou tanto tempo a chegar que em vez de almoçar... jantei. tenho ideia que se entrasse nesse restaurante agora, quando voltasse á rua a luz do sol cegar-me-ía, ja teria a barba por fazer e entretanto já o ps estava no poder...
quantas vezes queremos pedir mais uma manteiguinha de alho ou um patê daqueles ranhosos de sardinha (quem é que come aquela merda? a serio eu não sei... se alguem gostar daquilo é favor notificar-me via comentário... é mesmo só por curiosidade... eu não vos faço mal) e ninguem nos liga nenhuma?
quanto tempo mais serão os nossos “pshht faz favor tá óvire” ignorados?

esse problema acabou e a resposta é simples... dar nas vistas de forma discreta... não custa nada... a melhor maneira de chamar a atenção de um empregado é mesmo dar nas vistas, contudo declamar passagens dos lusíadas, gritar a pulmões abertos “eu gosto de laura pausini” ou (como fazia o michael jackson) lançar criancinhas pela janela (ele tem muitas não se preocupem)... apesar de resultar, é capaz de não ser lá muito bom para a vossa imagem... podem simplesmente deixar cair uma faca (certifiquem-se de que fará barulho... aproveitem um momento de silêncio ou isso)... vem de lá logo um senhor atrapalhado para lhe trocar o talher... ao qual se responde “traga-me lá uma faquinha então... e já agora era mais um cestinho de pão e uma garrafinha de água fresquinha se fizer favor”... sem stresses nem confusões, é tudo uma questão de funcionalidade... se por acaso a faca não resultar... “ops” vai um copo e em casos extremos pode-se sempre pegar fogo á toalha... sem querer pois claro... “foi o miudo, coitadinho”...

e agora é tempo da pergunta existencial... quanto tempo espera um palestiniano até decidir rebentar com o restaurante? será que em israel os empregados são assim tão demorados? ou é a malta da palestina que não sabe esperar? e será que no meio dos destroços ainda se ouve o palestiniano danado dizer “então mas esse bitoque vem ou não vem?”

imagine-se o palestiniano sossegadito lá na mesa do canto sem que ninguem se digne a apontar-lhe o pedido... que é que ele faz? liga-me pois claro e pergunta assim, “epá ó Insolente tou aqui á que tempos no tavares mas ninguem me liga nenhuma pá, é a tal coisa... diz-me do alto de toda a tua sabedoria, qu’é que eu faço?” (isto tudo lá na lingua deles)... lá lhe expliquei a técnica da faca e que aumentasse a intensidade se necessário... do que eu não estava á espera era de o ver á noitinha no telejornal... tenho ideia que era ele... não lhe encontrei a cabeça mas tava lá um braço no entulho com uma tatuagem a dizer “i love pop corn” e não acredito que em toda a faixa de gaza mais alguem tenha uma tatoo que diga “i love pop corn” é uma coisa nossa que eu não posso explicar...
como isto já se passou à algum tempo, temo ter sido o inventor do conceito de bombista suicida... por outro lado... não

conclui então que a maioria dessa malta que anda para aí a explodir com restaurantes até nem são bombistas suicidas... fartam-se é de esperar pelo ice tea de pêssego... aliás em israel não existem livros de reclamações, mas antes, bombas de reclamações... podes explodir uma mesa, a cozinha, o restaurante ou o quarteirão dependendo da queixa... de qualquer forma eles também não são um povo lá muito paciente... ainda no outro dia esse meu amigo queria saber o resultado do portugal – lichenstein e eu como é natural tava com vergonha de lhe dizer, só que ás tantas ele diz-me assim “epá ou te chibas ou rebento contigo”... ele depois até se riu mas na altura aquilo assusta porque eles têm aquela mania estranha de irem pelos ares e eu na dúvida lá lhe disse... mas também já tou farto de o avisar “olha que tu um dia ainda te aleijas, a brincadeira sai-te cara” mas ele é que sabe... de qualquer forma ele ainda está no início de carreira... só mata cães e deputados

quando eramos miudos ele gostava era do carnaval... enquanto eu atirava bombinhas de mau cheiro ele lançava uns rockets pequeninos que fazia lá na garagem do tio. tambem gostavamos muito de atirar balões de ácido sulfúrico na assembleia... era a paródia ver os deputados a sair la de dentro a correr de braços no ar aos gritos... “ai ai ai, ai ai ai” diziam eles na brincadeira...

este post inicialmente estava destinado ser uma espécia de guia comportamental em restaurantes ordinários mas acabou a falar da história de um rapazinho palestiniano... eu as vezes perco um bocado o controlo... peço desculpa

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 15:29
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2005
Insolente atropelado
quando saio á rua, diariamente me preocupam uma panóplia de questões que vão desde a problemática da camada do ozono à permanência da actividade do professor karamba, passando necessariamente pela continuidade do manuel monteiro na actividade política... ou na actividade em geral pronto (não gosto daqueles óculos pá)

pensava eu nisto enquanto atravessava a estrada, como de resto acontece inúmeras vezes ao longo do dia, quando ás tantas um autocarro me faz uma razia tal que me arrancou alguns pelos das sobrancelhas... se no meu lugar estivesse o alvaro cunhal aquele autocarro passaria a fazer parte das estatísticas da brigada de trânsito da gnr (sete mortos, doze feridos graves e um homem que resistiu a tudo sem um único arranhão como de costume... o pinto da costa)... porque as sobrancelhas mutantes do alvaro... aquilo aleija

fiquei então a pensar na irresponsabilidade dos condutores... então ía eu descontraidamente a ouvir música distraído a comer um donut e a piscar o olho a uma gaja boa no meio da rua e o homem não desacelera nem nada? achei mal... porque isto de ser atropelado é desagradável e pode inclusivamente ser perigoso... é que se o condutor não tem seguro quem é que se responsabiliza? quer dizer ficava eu em plena 24 de julho todo atrocidado e ninguem me pagava depois uma cadeira de rodas nem nada... e as 263 sessões de fisioterapia? aquilo é a peso de ouro... saía-me do bolso não? era o que faltava... por isso é que não gostava nada de ser atropelado

e não é que no codigo da estrada diz que tanto o condutor como o acidentado são obrigados a testes de alcoolémia? já não faltava eu ficar com uma nódoa negra... ou pior... sem duas pernas, um braço e uma fractura na bacia... ah e um pulmão perfurado por uma costela partida como ainda tinha de fazer o teste do balão... chegava-se lá o agente da gnr sempre preocupado com a manutenção da ordem pública e gerava-se logo ali um diálogo daqueles interessantes que só um gnr proporciona:

gnr – isso tá mau ó amigo, então como é que você foi aí parar? bela manobra han? isto hoje em dia faz-se com cada uma... antes que me esqueça encontrei esta perna ali na valeta, é sua com certeza... não se preocupe que eu já vou procurar a outra... isso aí a sair do canto da sua boca é sangue? ai pá não me dou nada bem com sangue, fico logo a revirar os olhos parece que desmaio... ó já tá... já tou a revirar... viu viu?
Insolente – hmmmm grrgg fmmmm
gnr – é capaz é... e ja agora esse osso ja aí estava? meta la isso pra dentro que isso só faz é confusão... e eu é pior porque tenho claustrofobia desde miudo
Insolente – ê...ê...eu...
gnr – pois eu sei é uma chatice... então vá jovem, vamos então fazer o testezinho tá bom?
Insolente – d...d...dó...dói hmmmm
gnr – dói agora... não custa nada ora essa, é so soprar aqui nesta parte de plástico está a ver? vá... cuspa la o sangue que é para não entupir o aparelho porque depois isto ainda se estraga e eu tenho de entrar em despesas...
Insolente – n...n...nã...
gnr – não? mau... está a desrespeitar a autoridade? quer ver o distintivo? já a soprar no balão... imediatamente... ai
Insolente – hmm... o... os... hrrrm...
gnr – isso é o que todos dizem ó amigo... essa cantiga já eu conheço ó tempo... metem-se em alhadas e depois é isto... isso comigo não pega

este cenário aplica-se quando a situação acontece pela manhã... porque após o horario destinado a actividades almoçativas por parte do agente da autoridade, o que constaria do seu relatório seria algo deste género:

“...os três atropelados eram gémeos pelo que possuiam características idênticas... foram atropelados por três autocarros da carris todos eles de matricula similar (é favor investigar essa situação) ... ambos os três condutores possuiam taxas de alcoolémia de 2.38 pelo que se encontravam em perfeitas condições para a prática automobilística... logo se pressupõe que a culpa terá sido dos três gémeos... esta tese é suportada por três senhoras que em uníssono declararam que os três jovens estavam a correr no passeio quando foram ceifados pelos três autocarros e como é de conhecimento público, todo o transeunte tem responsabilidades quando circula em espaços destinados ao estacionamento de automoveis... foi-me oferecida uma quantia monetária por parte dos três condutores, a qual eu generosamente aceitei proporcionando desta feita uma jantarada para toda a divisão lá no horácio as 19.30...”

já agora se passarem pela 24 de julho e encontrarem uma perna com uma cicatriz ao nivel do joelho... digam qualquer coisa que eu depois entro em contacto... é que agora já não posso brincar ao pé coxinho nem nada... quer dizer, poder posso, mas depois há sempre alguem que diz “agora com a outra perna” e aí eu caio...

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 01:10
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

Terça-feira, 4 de Janeiro de 2005
gajas feias no cinema
li num comentário que este é somente mais um blog estúpido... pensei imediatamente para comigo “finalmente ó insolente és reconhecido pelo teu trabalho”... é verdade apraz-me ver que existe um feedback positivo das pessoas que aparecem no meu blog (a palavra “aprazer” encontra-se na página 135 do dicionário da lingua portuguesa da porto editora entre as palavras “aprazedor” e “aprazibilidade”)

já todos fomos ao cinema ver aquelas historias de cinderelas dos tempos modernos em que uma rapariga pobrezinha e feia não consegue arranjar acompanhante para um baile que se avizinha... a menina pobre tem sempre aquela expressão fechada e tristonha digna de quem se prepara para comer favas cozidas ou assistir a um concerto do nel monteiro... o cabelo apanhado de forma irregular, uns oculos à bill gates e preferencialmente um aparelho... o que não é natural é que estes papeis sejam sempre representados por gajas boas... é um bocado como ver o nicolas cage a fazer de eusébio... claro que ás tantas elas tiram os óculos e o aparelho...vestem um vestido vermelho, sacodem o cabelo em câmara lenta (tem de ser em câmara lenta senão não resulta) e ficam as miudas mais sensuais lá do sítio...

eu uma vez andei metido com uma miuda que tinha a alcunha de “rabo de cavalo” (e não era por causa do cabelo)... ás tantas disse-lhe para soltar aquela gadelha disforme que ela usava (em câmara lenta claro) e usar lentes de contacto em vez dos oculos fundo de garrafa que a avó lhe tinha oferecido... ou seja, tudo o que as gajas feias dos filmes fazem... e para minha surpresa... ela continuou feia... acho que ficou mais feia até... os óculos ainda conseguiam disfarçar uma cicatriz que ela tinha no sobrolho esquerdo...

foi nessa altura que se fez como que um click na minha cabeça e então entendi que as actrizes não ficavam bonitas depois de tirarem os óculos... (seria o famoso efeito clark kent – com óculos uma pessoa normal, sem óculos um super heroi) elas é que já eram bonitas antes de fazerem o filme... isto lido assim parece lógico mas para mim na altura foi uma descoberta e pêras (foi como quando descobri que o tamanho das orelhas não tinha influência directa na capacidade auditiva... e eu que até falava mais baixo quando dizia mal do luis filipe vieira porque pensava que ele me podia ouvir)... cancelei logo as consultas na corporacion dermoestética que tinha programado oferecer à “rabo de cavalo” porque vi logo que aquilo era dinheiro deitado á rua...

no entanto uma questão andava ainda perdida no meu cérebro qual santana lopes perdido no seu governo... se o papel é de uma gaja feia, porque razão são contratadas gajas boas para os desempenhar? o leitor desnutrido de informação pode argumentar que uma gaja boa é mais apelativa ao público e consequentemente o filme irá ter mais receitas... balelas meus amigos... ponho-vos a verdade em forma de questão...

“como é que se consegue explicar a uma moça que ela só conseguiu aquele papel porque é feia, sem que esta saia a correr da sala mergulhada em lágrimas e sem uma réstia de auto-estima?” ... dificil não é?

reconstituição do que normalmente acontece:
ó odete vamos lá ver uma coisa... tu sabes que pronto pá... quer dizer... há muita gente atraente na industria cinematográfica não é? e tu odete és uma pessoa que tens o teu quê de...portanto...engraçada e... vá lá como é que te posso explicar isto pá... encaixas em vários papeis que à partida muitas pessoas não conseguem fazer... actrizes como catherine zeta jones, angelina jolie não estão habilitadas a fazer papeis para os quais tu és simplesmente perfeita... entendes? não é que não sejam boas actrizes porque são... boas... actrizes e tu não (...) tens as mesmas performances que elas... tens outro potencial que nem todas as mulheres têm... olha-me para esse fiísico mulher, és capaz até de roubar papeis a alguns homens... não és melhor nem pior...és diferente vá lá... percebes? não percebes não é? ... (la vou ter de chamar uma gaja boa outra vez)

mas depois existe a maneira subtil de fazer a coisa... se fazes castings para cinema e sofres deste problema, atenta bem nesta técnica...

casting… odete santos :

homem do casting: estamos a precisar de uma estrela odete e tu és a pessoa ideal para o papel principal
odete: a serio vou ser a estrela? qual é o filme?
hdc: a bela e o monstro
odete: que bom, vou fazer o papel de bela?
hdc: não sejas parva odete

podes sempre dizer “tem juízo odete” mas convem que ela fique ofendida com o facto de lhe chamares parva para não se lembrar que é por ser feia que o papel é dela, entendes? “ó homem do casting mas que confiança é essa? vê lá vê... eu fico com o papel mas não abuses senão obrigo-te a ir aos congressos do pcp e olha que vai lá o josé cid e aquilo pode ser doloroso” ... são pequenos truques de manipulação que eu aprendi com o roberto leal... ele é dos melhores manipuladores de pessoas que eu conheço... isto de enganar dois povos em dois continentes diferentes não está ao alcance de qualquer um

é verdade... se forem pessoas inteligentes, não percam tempo no meu blog, isto não faz bem a ninguem...

ora então um grande bem haja


publicado por Insolente às 00:44
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Estou de volta... noutro ...

FIM

o oceano índico tem a man...

terminou o caso mateus, a...

luta de boxers

o tuga é algo otário

jorge coroado, mestre da ...

mundial da prostituição

as crianças e os mosquito...

o código da mariquice

arquivos

Setembro 2007

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds